ProjectoVolta ao Mundo
Uma aventura do tamanho do mundo!

Volta ao Mundo

André partiu, em Novembro de 2013, em viagem, sozinho. Voltou um ano depois. Antes, e durante 2 anos, vendeu o que tinha, fez uma campanha de crowdfunding e abordou 97 empresas, 7 aceitaram fazer esta viagem com ele. Agendou entrevistas em todo o mundo, preparou-se e seguiu viagem.

André Leonardo, terceirense e licenciado em Gestão de Empresas foi o empreendedor português que quis descobrir outros empreendedores no mundo inteiro. No fim da viagem, André conta como foi passar por 23 países, dar 143 entrevistas a pessoas inspiradoras e percorrer mais de 126 mil quilómetros. “Conheci desde empreendedores que viviam com dois ou três dólares por dia até empreendedores em Silicon Valley que têm milhões”, conta André. “Nos melhores ecossistemas empreendedores do mundo, o espírito empreendedor é fomentado desde tenra idade e isso é algo que pode e deve começar em casa. Quando o filho, com 5 anos, diz que quer ser o melhor do mundo não se riem, mas perguntam o que ele precisa”, remata.

Quando questionado sobre se alcançou os objectivos previamente delineados por si para a viagem realizada, André Leonardo respondeu-nos que “encontrei tudo isso e muito mais. Os objectivos foram amplamente ultrapassados. Ia com a intenção de entrevistar 100 empreendedores e acabei por entrevistar 143. Foi um esforço muito grande para encontrar as pessoas mais inspiradoras. Fui levado ao limite a nível físico e mental porque, por um lado, toda a expedição foi organizada por mim o que exigia a uma atenção constante a toda a vertente logística, isto para além de ter de gerir redes sociais, blogs, promover a expedição junto dos media e claro, preparar e filmar as entrevistas aos empreendedores – lembro que eu não sou/era jornalista. Depois, a nível físico, foi uma loucura porque estava sozinho com uma mochila às costas a dormir em sofás de pessoas que me abriam as suas casas, em quartos de hostel, estações de comboio e aeroporto… isto para não falar nas alterações climáticas e gastronómicas a que fui sujeito – na Índia, não tolerei a comida picante e acabei por emagrecer 8 kg em cerca de mês e meio. Foi duro e exigente a todos os níveis, mas estou absolutamente extasiado com o que a expedição atingiu. Valeu a pena!”

Veja esta aventura em video

Vídeos

(Videos por sequência cronológica da viagem)